Publicado em 19/04/2018

Formação sobre a produção de sementes de agricultores em Djimini

Organizado pela ENDA Santé no âmbito do projecto LEKK/FAJU II, realizou-se de 28 a 30 de Novembro de 2016 em Djimini (Vélingara) um seminário de formação para produtores sobre técnicas de produção e conservação de sementes de agricultores e sobre técnicas de tratamento natural. Esta reunião foi liderada pela ASPSP (Association Sénégalaise des Producteurs de Semences Paysannes) na BIOLOPIN, Ferme d'expérimentation, de Formation et de Production en agroécologie de Djimini.

O objectivo desta formação é promover as sementes dos agricultores e reduzir a dependência de sementes e insumos em geral. Durante a sua formação, os participantes provinham das maiores organizações de agricultores do Senegal, a saber

  • REVIMAR (Darou Alpha/THIES)
  • JEG-JAM (Yayiyem/FIMELA)
  • APROVAC (Adiaf/Tambacounda)
  • CAREM (FIMELA)
  • ASSOFADEP (Nieehep/THIES)
  • RESECAL (Ndoffane/SOKONE)
  • SAPPAT (Diouroup/TATTAGUINE)
  • INTERPENC (NIORO du Rip)
  • ASPSP (Djimini/VELINGARA)

Enda Santé, com o apoio da ASPSP, especialista em produção e conservação de sementes, permitiu aos produtores participantes receberem formação nos seguintes módulos 

  • Critérios para a qualidade de uma semente poupada na quinta,
  • Respeitar o itinerário agrobiológico,
  • Critérios para a escolha das variedades a propagar,
  • Critérios para a escolha da semente-mãe,
  • Critérios de selecção de parcelas para produção,
  • Preparação e utilização de composto,
  • Os requisitos para a preparação da terra e sementeira, mas também os requisitos para a colheita,
  • Os requisitos para a secagem,
  • Threshing-Cleaning-Preserving,
  • Selecção durante a produção de sementes.

Durante o seminário de 3 dias, os intercâmbios foram muito frutuosos. De facto, os oradores apreciaram a disponibilidade e a pedagogia dos consultores, facilitando a compreensão e a colaboração de todos os participantes.

As actividades práticas também permitiram aos participantes visitar o perímetro de experimentação de Djimini: a cabana de sementes dos agricultores, o bloco de jardinagem do mercado Biolopin e a área botânica da quinta.
A ASPSP, respeitando os valores da ENDA Santé como parte da sua colaboração, liderou a oficina de formação realizando todas as tarefas previstas no contrato, nomeadamente Dar formação aos beneficiários das áreas de intervenção do projecto sobre as técnicas de produção, conservação das sementes dos agricultores e utilização de produtos de tratamento natural.
Foi também uma questão de permitir aos beneficiários visitar os perímetros experimentais de Djimini para um melhor conhecimento da agroecologia.

Assim, quinze (15) produtores das zonas de intervenção do projecto deixaram o seminário organizado pela ENDA Santé satisfeitos e dominaram as noções básicas de agroecologia e especialmente de sementes de agricultores. No final do seminário, foram distribuídos aos beneficiários certificados e instrumentos pedagógicos como o documento que trata de todas as práticas agroecológicas relacionadas com as sementes de agricultores.

Após 3 dias de intercâmbios, os participantes emitiram recomendações:

  • Cada agricultor formado decide popularizar as experiências adquiridas durante o workshop, fazendo uma apresentação na sua área.
  • Em cada área, as experiências serão realizadas em campos de ensaio.
  • Cada agricultor compromete-se a cultivar de acordo com princípios agrológicos.
  • Todos os produtos químicos fitofarmacêuticos serão proibidos nos campos de produção.
  • Cada agricultor compromete-se a produzir e utilizar apenas produtos de tratamento naturais.
  • Cada participante é um garante da soberania alimentar e das sementes e trabalhará para promover as sementes dos agricultores.
  • Os participantes recomendaram que a ENDA Santé replicasse um workshop semelhante em todas as áreas do projecto LEJJ/FAJU II, devido à sua importância.
  • Cada agricultor apropria-se do sucesso deste workshop e agradece à ENDA Santé e à ASPSP pelo bom funcionamento da formação.
  • Os participantes recomendam a ENDA Santé para os ajudar a pensar na criação de um mercado orgânico e a encontrar estratégias para a produção de sementes de vegetais.
  • Os participantes recomendaram o reforço da parceria entre organizações de agricultores, mas também pediram à ENDA Santé que os acompanhasse na adesão à ASPSP.
  • Os participantes defendem a revalorização do lugar das mulheres na cadeia das sementes dos agricultores.
Partilhar