Publicado em 13/03/2022

Ecossistema de saúde: novas formas de regular a informação

Danielle Dufour-Coppolani, Parina Hassanaly In I2D - Informação, dados & documentos2016/3 (Volume 53)páginas 28-29

Actualmente, os dados de saúde são um assunto muito importante que diz respeito a um ambiente variado e a diversos campos de actividade. Os profissionais de informação e os profissionais de saúde estão conjuntamente preocupados com os desafios da política de saúde e com a utilização destes dados.

O campo da gestão da informação e dos sistemas de informação está no centro de vários projectos estruturantes do sistema de saúde que são de interesse para toda a população. A abertura dos dados de saúde, que está a dar origem a Dados Abertos para a saúde, não irá resultar em Grandes Dados exponenciais para a saúde? E os problemas do DMP, o dossier médico pessoal que se tornou um dossier médico partilhado, outra faceta importante deste assunto, foram reavivados, particularmente com a lei sobre a modernização do sistema de saúde, recentemente promulgada em França. O quadro legal e jurídico deve ser observado precisamente para medir o seu impacto.

Este dossier dedicado aos dados de saúde destina-se aos profissionais da informação, mas também ao mundo da saúde em geral (médicos hospitalares e privados, professores, etc.), advogados e, em geral, a todos os que se preocupam com as mudanças na política de saúde em França. Foi concebida e concebida para indicar as oportunidades oferecidas aos profissionais da informação em termos de utilizações e perspectivas. A sua ambição não é elaborar um estado da arte sobre o assunto num dado momento, mas propor um enfoque em questões que possam dar origem a vários estudos mais aprofundados. No entanto, pretende também revelar, se necessário, os domínios de competência das profissões da informação a outros profissionais interessados nos dados de saúde em geral.

Uma vez que é essencial não ser centrado na documentação, por outras palavras, conceber a documentação como estando fechada a um campo disciplinar e ao mundo - um ponto que consideramos importante salientar - quisemos mostrar como os usos e competências da função documental permitem valorizar as profissões relacionadas e tornar as suas muitas facetas conhecidas de todos os públicos.

Assim, a primeira secção sobre profissões da informação apresenta várias experiências realizadas sobre dados de saúde nos sectores público e privado. Um académico, investigador e formador também explica as questões em jogo em termos de formação, e um director de empresa mostra-nos o trabalho realizado na análise semântica de um instrumento que corresponde às necessidades dos investigadores num determinado campo.

A secção seguinte centra-se no sistema de informação e descreve o ecossistema como um todo, e depois centra-se mais especificamente na estratégia dos sistemas de informação do Estado, particularmente para a implementação do DMP por um dos iniciadores do projecto, bem como, a outro nível, na questão dos Dados Abertos.

Finalmente, uma vez que é também essencial sensibilizar os profissionais da informação para o ambiente de dados de saúde, de modo a que os profissionais da informação possam apreendê-la e apropriar-se dela, a terceira secção do dossier expõe as questões económicas e jurídicas em jogo, bem como o impacto que esta informação de saúde pode ter nos utilizadores.

Posted on Cairn.info on 04/10/2016 https://doi.org/10.3917/i2d.163.0028

Partilhar