Publicado em 08/02/2024

Workshop de planeamento para o programa acelerador regional: ação climática e resiliência sanitária na África Ocidental e Central

Organizações de projectos de 7 países da África Ocidental e Central considerados vulneráveis às alterações climáticas (Senegal, Mali, Chade, Costa do Marfim, Guiné-Bissau, Burkina Faso, Gana), bem como o consórcio ENDA/Université Gaston Berger de Saint-Louis e a Fundação Sanofi reuniram-se em Mbour, no Senegal, a 29 de janeiro de 2024, para um workshop de planeamento do programaacelerador regional: ação climática e resiliência sanitária na ÁfricaOcidental e Central.

O continente africano, apesar da sua fraca participação no aquecimento global, é o mais afetado pelos seus impactos negativos, nomeadamente na saúde. Para fazer face a esta situação, todas as partes interessadas devem dar o seu contributo e as organizações da sociedade civil devem ser apoiadas na multiplicação das iniciativas locais de adaptação.

O Acelerador Regional é um programa de adaptação e resiliência aos efeitos das alterações climáticas na saúde na África Ocidental e Central, financiado pela Fondation S e coordenado pelo Consórcio ENDA/Université Gaston Berger de Saint-Louis.

Esta parceria é única e inovadora, na medida em que é a primeira a equipar as comunidades, apoiando, a todos os níveis, acções de adaptação e respostas locais que reforcem a sua resiliência face ao impacto das alterações climáticas na saúde em 7 países. O objetivo do projeto é apoiar a implantação e a expansão de soluções locais de adaptação e resiliência ao impacto das alterações climáticas na saúde das comunidades vulneráveis.

Este é um projeto ambicioso, e queremos que nos ajude a provocar mudanças a nível comunitário, a encontrar soluções endógenas que nos permitam lidar com as alterações climáticas. Sabemos que as alterações climáticas estão a ter um grande impacto nas comunidades, e é por isso que, como membro da comunidade, vamos desenvolver iniciativas com elas para responder a todas as dificuldades e desafios que a comunidade enfrenta.

Della Isidore, Directora Nacional do INADES, Burkina Faso.

O seminário de planeamento constituiu uma oportunidade para as organizações apoiadas apresentarem os seus projectos de adaptação aos impactos das alterações climáticas na saúde e exprimirem as suas necessidades técnicas para atingir os seus objectivos.

Esta reunião constituiu uma oportunidade para refletir em conjunto, numa abordagem de co-construção, a fim de lançar as bases do quadro de colaboração, em termos de governação, comunicação e instrumentos de orientação, criando simultaneamente um espaço de diálogo e de intercâmbio entre os beneficiários do programa. De acordo com Sécou Sarr, Secretário Executivo da ENDA Tiers monde, esta é uma condição prévia para harmonizar as abordagens de modo a que a assistência técnica possa ser eficaz e eficiente para os promotores de projectos.

Passámos em revista os vários projectos. Isto permitiu-nos ver claramente as diferentes mudanças que vamos fazer nas comunidades e trabalhar para ter esta dimensão em conta na implementação das diferentes actividades e ver como podemos trabalhar operacionalmente para garantir a responsabilidade na gestão técnica e financeira das actividades.

Della Isidore, Directora Nacional do Gabinete INADES, Burkina Faso

Sécou Sarr congratula-se com o empenhamento das organizações apoiadas e está já a pensar nas próximas etapas.

Pudemos constatar um verdadeiro empenhamento das 7 organizações em trabalhar em conjunto com o consórcio para a implementação bem sucedida de todas as soluções locais propostas. Teremos de garantir que todas as organizações estão estreitamente envolvidas no processo de implementação, e temos 2 organizações no consórcio Enda/UGBSL que são responsáveis pelos aspectos técnicos das alterações climáticas.

Sécou Sarr, Secretário Executivo da Rede ENDA do Terceiro Mundo.

Gostaríamos de agradecer à Fondation S por esta iniciativa. Ela permite-nos ver as dificuldades que existem em África e encontrar soluções para o impacto das alterações climáticas na saúde.

Della Isidore, Directora do Gabinete Nacional do INADES, Burkina Faso.
Partilhar